Vertigem em revés

De revés como quem anda em retrocesso nas camadas da abulia,
Escondo-me na fissura do espelho, que se consome, em letargia.
No fim apenas há um esconderijo vazio, cuja assepsia
Apenas revela o ressentimento e a neurose dessa permanente afasia…

A vertigem é o sentimento que nos coloca diante de nós mesmos…
Embrulhada por vaidade, ela nos faz querer ser vistos no meio de todos como falhamos.
E é preciso dizer que está tudo bem, manter o ar burocrático de que relações
São coisas que funcionam, e esquecer que tudo depende de vinculações.

E que nisso apenas há uma arbitrariedade quando o que se quer são explicações.
Mas para os corações não sequazes, a vida impõe a condição de Nero,
Em que se deve criar apenas para poder destruir as próprias determinações.

E mostra-se como fado terrível da existência o fato de que continuaremos
Seguindo os passos de Sísifo, em todo absurdo que permeia a cada nova esperança.
E quem sabe um dia nos queimaremos como Roma, ou ficaremos no caminho da pedra e descobriremos outro significado para mudança.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s