A elucubração de um não estar-aí

Cada dia é uma nova superação, cada dia é uma nova substituição;
Os dias perfazem-se como dissociação sobre dissociação;
A sujeira não sai e a salvação foi banida do horizonte metafísico da construção;
Por favor, devolvam meu silêncio… A danação é minha elucubração.

A minha passionalidade estrutura-se como desespero que não ultrapassa a inércia.
Cindido pela tragédia que sou na comédia que constato; por favor, volte.
A mancha não sai, o pecado me lança novamente ao pó, o amor abandona-me à inépcia.
E a minha implosão diária é a única cisão que me tira o vazio intermitente.

O flerte com o suicídio é configurado como potência pelo ódio ao verbo.
Não passa de possibilidade, não passa de amabilidade narcísica.
E a carência é só carência de si na percepção que se tem do outro pelo verbo.

E o irreversível não é o passado que não volta, mas sim o fato de que faríamos
Tudo da mesma forma como fizemos, sempre. Não há estoicismo nesse desespero.
E nisso tudo funda-se o tempo da morte do espírito, pela plasticidade explícita do amor ao desespero.

Anúncios

3 comentários

  1. Realmente interessante. Gosto da ideia de explicitar o buraco, aquele furo real que existe em todos nós através da literatura, ao invés de cobrir o mesmo buraco com ela (o que eu costumo fazer, diga-se e passagem).

  2. comentando meu comentário:
    é claro, o comentário acima foi muito superficial. Pois a apreensão da linguagem, que resulta, em ultima instância, nessa literatura já atribuí a esta e ao homem o símbolo. Aquilo que o homem não pode fugir sem sê-lo, e só assim somos. Como diz a metáfora de Lacan, o encontro da água com a areia, ou seja, o corpo desnaturado e a linguagem na qual ele é banhado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s